A Importância do Orçamento Doméstico

banners_siteQualquer empresa do mundo, por menor que seja, procura fazer um orçamento. Isso acontece porque o planejamento de uma ação exige que se façam estimativas e que essas estimativas sejam comparadas à realidade, após esta se concretizar, de forma que possamos verificar se estamos indo no caminho que traçamos ou nos desviando (e quanto) dele.

Porém, quando se trata deste assunto no âmbito doméstico, a maioria dos comentários segue a linha: “Ah, eu já conheço as minhas despesas de cabeça e ficar marcando tudo dá muito trabalho”.

Assim, por causa de uma pequena “preguiça” ou por não vermos grande valor neste simples hábito, a maioria de nós simplesmente não faz qualquer controle orçamentário doméstico e isso é verdadeiro tanto para donas de casa como para empresários, tanto para médicos como para diretores financeiros de multinacionais.

No entanto, embora possamos ter a ordem de grandeza das despesas de cabeça, é praticamente impossível que saibamos com alguma precisão nossos custos mensais.

Com certeza temos nossos principais gastos memorizados, como aluguel, prestação de algum financiamento significativo, supermercado do mês e alguns outros. Mas, como se diz, “o diabo mora nos detalhes”.

As nossas pequenas despesas, aquelas que nem lembramos e cujos valores individuais são irrelevantes, quando somadas ao fim do mês podem representar importantes custos que, caso não sejam acompanhados, se transformarão na fonte daquela outra famosa frase: “eu não sei por que não sobra dinheiro no fim do mês”.

Gastos corriqueiros como a compra de um jornal, uma refeição fora de casa, estacionamentos e outros de pequena monta devem sim ser levados em consideração quando analisamos nossas contas.

Essa mudança de hábito, que pode tomar menos de 5 minutos por dia ou menos de meia hora por semana pode mostrar onde se encontram os problemas financeiros domésticos, suas possíveis soluções e, além disso, permite não só estimar com maior precisão, mas até forçar uma esperada poupança mensal, cuja análise de longo prazo pode permitir a troca de um veículo, de residência, uma viagem importante ou mesmo a aposentadoria.

Outro detalhe do orçamento que quase sempre passa despercebido são as compras parceladas. Quando fazemos o orçamento na cabeça essas parcelas misteriosamente somem dos cálculos, especialmente quando são pequenas e assim, todo fim de mês o excedente esperado fica um pouco menor – muitas vezes até negativo.

O parcelamento das compras é um benefício que, quando conseguido sem a aplicação de juros pode sim ser aproveitado, mas ele deve seguir uma regra importante: Só deve ser utilizado quando se tem o dinheiro para a compra a vista. Além disso, uma vez efetuada a compra esse valor não pode ser gasto em mais nada. Embora isso pareça óbvio quando dito desta forma, nosso raciocínio freqüentemente nos trai e “esquece” de contabilizar as demais parcelas no orçamento dos próximos meses, reduzindo o poder de compra.

O orçamento doméstico pode ser feito de diversas formas: Desde cadernos e lápis, passando por planilhas de computador (a internet está repleta de modelos) até programas mais sofisticados para os que querem maiores detalhamentos e projeções.
Na verdade, a forma com a qual o orçamento será feito importa muito pouco. O que importa de verdade é que ele seja feito com a seriedade que merece.

O seu bolso e seus planejamentos futuros irão agradecer muito por tomar essa pequena decisão de tornar a confecção do orçamento doméstico um hábito.

Valter Police Junior é engenheiro com MBA em Planejamento Financeiro Pessoal pela FIPECAFI, profissional CFP e atua como palestrante e consultor independente de finanças pessoais

9 ideias sobre “A Importância do Orçamento Doméstico

  1. Irene

    Olá, conheci seu trabalho no Mulheres da Tv Gazeta e adorei.
    Tenho 39 anos, sou casada, um filho de 9anos, e hoje em dia não trabalho.Costumo fazer orçamento no excel há alguns anos já, e posso garantir que funciona muito.Peguei esse hábito com O Dr Edwald(Dr Economia como o chamam, que vi tb num programa).
    No começo, ele vai servir pra vc ter idéia de quanto gasta e onde.Depois, dá pra começar a analisar onde o dinheiro esta “fugindo”, e replanejar, pensando, não tanto a longo prazo, no caso aqui de casa, mas de pelo menos, seis meses.Costumo separar para poupança, ipva, seguro,etc, uma porcentagem por mês, assim, quando a dívida chega, já tenho, se não todo o valor, quase tudo.Só queria deixar a minha experiência e parabéns pelo trabalho.

  2. Fabiano Calil

    Irene,

    Muito obrigado por partilhar da sua experiência conosco, ajuda aos nossos amigos e leitores a perceberem que é possível ter uma vida com menos surpresas quando planejamos certo?

    Um abraço,

    Fabiano

  3. claudia

    Oiii!!!
    Escuto o programa elas e lucros todos os dias e através do programa e dos seus comentários estou tentando começar um orçamento doméstico o que não é fácil pois já gerou alguns conflitos com meu marido ( ele diz que o programa está acabando com nosso casamento pois estou ficando igual ao “Nonô Correia” rsrsrsrs), mas irei persistir e depois escreverei as cenas do proximo capitulo…
    Abraço, e já agradeço pela experiência compartilhada
    Claudia

  4. Fabiano Calil

    Claudia,
    Usualmente quando os casais nos procuram e começam a fazer as contas, primeiro aparecem as divergências e os conflitos. Mas com o tempo, vai ficando clara a importância de Planejar.
    Uma dica é dar ao seu marido algumas razões para a elaboração do orçamento, como sobrar mais dinheiro (pagando menos juros), planejar um final de semana juntos e pensar no que podem realizar juntos. Depois entra a razão de elaborar um orçamento doméstico, porque só fazer contas por fazer ou para economizar é chato mesmo.

    Boas conversas para vocês!

    Fabiano

  5. Debora

    Gostaria de saber como façao uma planilha de despesas, de forma simples mais objetiva.

    Adorei seu site

  6. Sonia Campos

    Adorei sua entrevista na TV Gazeta e gostaria de trabalhar com suas planilhas.
    Não soube encontrar sua planilha, por favor me ajude !?

    grata

  7. Sonia Campos

    Fabiano vc poderia me passar algumas planilhas como modelo.

    grata

    Sonia

Deixe uma resposta