Arquivos da categoria: A que viemos?

quem somos, como podemos auxiliar

Palestra, os desafios do advisor no novo cenário de taxa de juros

http://www.youtube.com/watch?v=9gBG08vfldk

 

Palestra em três partes:

1a Desafios do Advisor em Planejamento Financeiro Pessoal no cenário de queda da taxa de juros, com Fabiano Calil

2a Programa Avançado, workshop que visa a construção de um case de Planejamento Financeiro Pessoal, Fabio Vidigal

3a Perguntas da platéia presencial e online, discutimos preços, formas de cobrança, carteiras de investimentos neste momento e psicanálise.

 

Tem uma hora e vinte de material na integra, aproveite o que desejar!

Bem vindos a 2012

Este primeiro blog de 2012 pretende trazer um novo olhar sobre a atividade que proponho e me envolvi: ajudar as pessoas, famílias e empresas a lidarem com seu dinheiro e seu valor. Este trabalho deseja :
Despertar a transformação nas pessoas, sendo um espelho limpido, e também amoroso. Deve ser neutro, isento, imparcial, independente, livre e anônimo.
Planejadores e orientadores financeiros, são ajudantes de anjos e arcanjos, treinados para um escutar ativo, sem julgamento, isentos da pretensão de resolver problemas. Auxiliam com perguntas, a reflexão que leva a consciencia transformadora, dialogando com cada questão.
Somos ponte, servindo para unir o material com o espiritual. Conectando valores financeiros e patrimoniais aos valores emocionais. O processo auxilia o encontro do sentido para a aquisição, produção, gestão e usos dos recursos materiais.
“A ponte, serve sem julgar, por ela passam cavalos e burros, que as vezes param, chutam e urinam” Texto budista. Assim, ponte tem um papel e responsabilidade permanente: conectar dois pontos que compõe uma trajetoria.
Além de ponte, somos remadores que, em silêncio, presentes, atentos, gentis e com movimentos longos e continuados, auxiliamos os embarcados, em sua travessia.
Enquanto ponte, é preciso ter consciência  do nosso próprio orgulho e então descobrir a humildade de servir e poder assim aprender.
Para ser remador, são necesárias a simplicidade, a discrição, como também  o equilibrio, o silencio e o respeito a quem se ouve. Assim, conhecermo-nos, encontrar com nosso ser e reconhecer nosso, ego se faz absolutamente necessário.
Mas a travessia exige “abrir o armário do medo com os olhos abertos” -dito por uma pessoa amiga. Ao exergarmos o medo, iluminamos algo que decidimos manter guardado. Ele se revela e, então, podemos entender que se trata da energia do amor.
É o amor que nos permite, sem ressalvas, seguir adiante na jornada incerta da vida, pois nada sabemos. A não ser que somos incompletos e impermanentes. Então, no que vale a pena dedicar tempo e dinheiro?
Com gratidão,